sexta-feira, 15 de junho de 2007

Eu...

Porquê voltar ao passado? Porquê odiar o presente? Porquê temer o futuro? Porquê temer quem sou? De onde o medo de desiludir?
Porquê tanta relutância em dizer "Não"? Mas pior... Porquê ter medo de afirmar? Afirmar a minha opinião, a minha presença, a minha personalidade, a minha forma de estar na vida.
Eu não sou aquilo que vivo, eu não penso o que digo, eu não sinto o que dou. Eu não sou o que fizeram de mim!

Eu sou e vivo o que me fotografo sózinha. Eu sou o que escrevo. Eu sou o que danço em frente ao espelho. Eu sou as ocasiões que imagino e vivo na minha cabeça.

Sou uma mentira? Eu tenho uma vida dupla? Sim sou!!! Mas quem me aceitaria se me vissem de verdade?

2 comentários:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Leila Moura disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Pesquisas